11 Jun | Luiz Gabriel Lopes + Paulo Novaes + Janeiro

10,0015,00

Com grande alegria que voltamos a ter na nossa casa Luiz Gabriel Lopes, desta vez acompanhado por artistas muito especiais.

Luiz Gabriel Lopes

Criado no interior de Minas Gerais, Luiz Gabriel Lopes é um artista brasileiro com raízes espalhadas por muitos territórios. Cresceu convivendo com as canções que sua família criava, e que ainda hoje são sua maior fonte de inspiração. Sua música, herdeira das mais ricas linhagens da mpb, mescla também influências do pop, do folk e das músicas do mundo.

Desde 2010, tem cruzado o mundo com o violão nas costas, se apresentando por todo o Brasil, e chegando também a América Latina, Europa, Estados Unidos e Ásia. Nessas viagens, a solo e com seus grupos, se apresentou em importantes palcos, como o FMM Sines, em Portugal (2011 e 2016), o Roskilde Festival, na Dinamarca (2016), o Summerstage e o Copa das Culturas, na Alemanha (2014), o Bali Spirit Festival, na Indonésia (2019), dentre inúmeros eventos em seu país de origem. Nessa jornada, dividiu palcos e gravações com nomes como Xangai, Samuel Rosa, Ceumar, Chico César e Vitor Ramil.

Como artista a solo, lançou “Passando Portas” (2010), “O Fazedor de Rios” (2015), “MANA” (2017), “Presente” (2020) e SÓIS (2021). Também lançou e co-produziu mais de 10 discos com suas várias bandas.

Atualmente alternando temporadas entre Europa e Brasil, volta a Portugal para apresentar as suas novas metamorfoses musicais. Em trajeto nômade pelo mundo há mais de 10 anos, LG fundou, deu a voz e escreveu canções para bandas como Graveola, TiãoDuá e Rosa Neon. Seu trabalho traz na bagagem muitos matizes da música brasileira, de maneira bastante singular. Esta alquimia desdobra-se na voz e no violão do artista, de onde brotam sambas, ijexás, xotes e maracatus, vestindo suas canções mais recentes, ao lado de clássicos do seu cancioneiro e releituras de temas de seus parceiros de clã. Clã é uma palavra que descreve bem o lugar de onde vem a música do LG: uma obra vibrante e afetiva, testemunho e cartografia da própria vida.

PAULO NOVAES

Paulo Novaes é compositor, cantor e instrumentista nascido em São Paulo. Aos 28 anos, ele tem uma relevante trajetória na música e é atual vencedor do Grammy Latino na categoria melhor canção em língua portuguesa, com a canção ‘Lisboa’ em parceria com Ana Caetano. Com três discos já lançados Paulo têm diversas músicas gravadas por grandes nomes como Jorge Drexler, Lenine, Anavitória, Luiza Possi, Bruna Caram, Outroeu, Leandro Léo, Tiago Nacataro, Janeiro, Duda Brack, Joana Castanheira, Barbara Rodrix, Dani Gurgel e Pedro Altério, entre outros. Lançou em 2016 seu álbum de estreia, “Esfera”, que figurou em listas de Melhores do Ano da imprensa especializada. “Baú do Coração”, seu segundo disco, foi lançado em 2018. Foi nesse ano que ele se mudou para Lisboa, onde viveu até 2020. Essa experiência pautou seu terceiro trabalho, “Minha Cabeça”, lançado em 2021. A canção ‘Travo’, primeiro single da obra, atingiu em apenas 4 meses a marca de 1 milhão de plays no Spotify. Composição de Paulo Novaes, a música ‘Perdoa’, gravada pelo duo Anavitória no início de 2019, ultrapassa a marca dos 16 milhões de plays no YouTube, além de 20 milhões no Spotify. Recentemente, no novo álbum de Anavitória, Paulo colaborou com a composição ‘Lisboa’ feita em parceria com Ana Caetano e que contou com a participação do mestre Lenine, atingindo mais de 2 milhões de plays nas plataformas digitais em menos de um mês do lançamento. A canção em parceria com Ana, também ganhou versão em espanhol, escrita e interpretada por Jorge Drexler.

Janeiro

Compositor e músico português, decide deixar aos 18 anos a sua cidade natal,
Coimbra, com o intuito de estudar Jazz no Hot Clube De Portugal e Musicologia na Faculdade de
Ciências Sociais e Humanas.

Em 2015, com 20 anos de idade, apresenta o EP de estreia “Janeiro”, gravado no seu
homestudio.
Em 2017 lança no YouTube as “Janeiro Sessions” em que convida artistas para a sua sala de
estar para uma conversa informal e duas canções.
No final de 2017, lança o single “Canção Para Ti” e deixa antever um trabalho com canções Pop
em português, influenciado pela Bossa Nova, pelo Jazz e a música eletrónica.
Ainda em 2017 é convidado por Salvador Sobral para compor um tema para o Festival da
Canção 2018 e decide interpretar a sua canção, que chamou de “(sem título)”, tema ouvido por
mais de 1 milhão de pessoas.
A 1 de Junho de 2018 lança o seu LP de estreia, “Frag•men•tos”, composto por 12 canções.
Em 2019, faz 3 apresentações de “Frag•men•tos, o filme” – uma experiência em Coimbra, Porto
e Lisboa em que a história de “Frag•men•tos” se materializa ao vivo numa confusão entre a
realidade e a ficção.
Ainda em 2019, anuncia o seu novo álbum “Com Tempo, Sem Tempo”, e cria as – Janeiro
Sessions Live Tour – onde recria ao vivo as sessões que criou no Youtube, juntando um elenco de
luxo para noites de conversas, vinho e canções: António Zambujo | Ana Bacalhau | Miguel Araújo |
Tatanka | Carolina Deslandes | Tiago Nacarato | Telmo Seixas | Salvador Sobral | Edu Mundo |
Em 2020, lança o EP “Proto-colar” (Vol.1) com Paulo Novaes, músico brasileiro que recebeu um
Grammy Latino – e lança o LP “Sem Tempo” dia 25 de Abril, uma ode à liberdade lírica e de
produção musical.
Ainda em 2020, lança o lado acústico “Com Tempo” e continua às Janeiro Sessions Live Tour ao
vivo, apesar da pandemia global que se instalou.
Em 2021, ruma ao Alentejo e monta o seu homestudio perto do mar, onde cria o single “oh meu
amor”.
Ainda em 2021, lança o single “Ponta-cabeça” em parceria com Rubel, Tiago Nacarato e Paulo
Novaes, canção fruto da residência artística que fizeram imediatamente antes do rebentar da
pandemia.
Está neste momento a preparar o seu terceiro LP de originais que verá a luz do dia entre
Setembro e Outubro deste ano. Também já se encontra com Paulo Novaes a trabalhar no Volume
2 do Protocolar, agora totalmente construído no Brasil. ��
Janeiro. já não é hoje apenas uma promessa da música, mas sim uma certeza. As suas músicas
encontram a raiz na canção portuguesa, numa contemporânea e harmoniosa fusão com o Jazz , a
Bossa Nova e a electrónica.

Entrada
10€ compra antecipada
12€ na porta

Jantar vegan
5€ compra antecipada
7 € no dia

A entrada é só permitida a sócios do Compasso. Podes inscrever-te na porta ou aqui

Temporário (1€ p/dia)
Efectivo (15€ anuais)
Benfeitor – (60€ anuais)

 

 

Clear

Additional information

Opções

BILHETE – 10€, BILHETE + JANTAR VEGAN -15€